Resenha: Hoje e Sempre - Nora Roberts

06 abril 2018


Daniel MacGregor sempre soube que construiria um império. Por isso, aos 30 anos e trabalhando para conquistar seu segundo milhão, ele decide que é a hora certa de encontrar a mulher perfeita para casar e começar uma família. As melhores candidatas são aquelas de linhagem forte, silenciosas, bonitas e que queiram ficar em casa cuidando dos futuros filhos. Anna Whitfield não se encaixa nesse perfil. Ela é a única mulher da turma de medicina e aspira ser uma ótima cirurgiã. A última coisa que Anna deseja é se casar e ter filhos, pois isso iria interferir na sua dedicação à carreira médica. Mas Daniel não vai deixá-la fugir da atração que sentem, mesmo que para isso tenha que ignorar seus instintos que imploram por um casamento e aceitar a proposta de Anna de apenas morarem juntos. Essa situação será um escândalo que apenas o amor poderá superar! Finalizando o arco da família MacGregor, Hoje e sempre vai emocionar as leitoras com uma história controversa e repleta de amor!

Editora: Harlequin Brasil
ISBN: 9788539825417
Ano: 2018
Páginas: 192
Tradutor: Daniela Rigon
Compre na Amazon



Olá people, a minha resenha de hoje é do livro que é também o meu primeiro contato com a escrita da Nora Roberts, Hoje e Sempre é o 5° Livro da série MacGregor e conta a história de amor entre o patriarca e a matriarca da família MacGregor. Porém a trama não se desenvolve completamente no tempo passado. O Livro começa mostrando um acontecimento após os filhos do casal já serem adultos e casados, voltando para contar como casal se conheceu numa espécie de flash-back.


Daniel MacGregor é um jovem empresário e imigrante escocês em Boston, nos anos 40. Ele torna-se famoso nos círculos sociais da cidade por ainda jovem já ter construído um império. Ele é Belo, ousado, ambicioso e bastante arrogante. Passou uma infância miserável na Escócia após o rei da Inglaterra ter dissolvido os clãs escoceses, perdeu a mãe ainda muito jovem e precisou trabalhar em minas de carvão junto ao pai e ao irmão, mas sendo muito inteligente caiu nas graças do dono da mina e conseguiu a partir daí construir o seu futuro partindo então para os EUA. Agora já homem formado tudo o que Daniel quer é construir uma família e perpetuar o nome do seu clã do qual é o ultimo remanescente (o ultimo dos highlanders). Em uma festa ele conhece Anna Whitfield e se encanta, decide que ela é a mulher que quer para viver ao seu lado, e com determinação ele vai em busca do que deseja. O que ele não esperava é que Anna estava longe de ser a mulher submissa e delicada que ele desejava. 

Anna Whitfield é uma jovem determinada, confiante e cheia de opinião. A unica mulher da turma de medicina e que sonha tornar-se uma grande cirurgiã para fazer a diferença. Numa época em que medicina é uma profissão considerada masculina e que mulheres são aceitas como no máximo enfermeira, ela bate de frente com os pais e a sociedade em busca de construir o seu sonho. Acaba sendo surpreendente para ela quando se vê cortejada pelo gigante ruivo, que claramente concorda com os preconceitos sociais e insiste que a deseja para mãe dos seus filhos, mesmo quando a convivência planta em seu coração um sentimento novo, ela não acredita que precise abrir mão dos seus ideais para viver seu amor.


No começo dessa leitura eu pensei: "Caramba vou passar raiva, acho que esse livro vai mostrar um relacionamento abusivo" porque a personalidade do Daniel abre margem para isso, porém não demorou muito para a personagem da Anna nos mostrar que não é o tipo de mulher que abriria pra isso. Mesmo na época em que ela vivia, a personagem dispensava convenções e não estava disposta a diminuir-se para agradar aos outros, fossem esses seus pais, os membros do círculo social ou Daniel. Eu fiquei completamente encantada como a Nora conduziu essa história e me surpreendeu diversas vezes ao longo dela. A personagem Anna mostrou-se completamente avante do seu tempo e ainda mais por esse livro ser mais velho do que eu, a nora escreveu essa história em 1987 e me encanta saber que a 30 anos atrás ela já criava personagens empoderadas como essa.

Se Daniel é osso duro de roer ela é tanto quanto ele, na verdade ela é até mais, pois não tem o privilegio de ser homem na sociedade machista dos anos 40, onde o fato dela optar por forma-se em medicina, ao invés de procurar um marido a coloca na mira dos julgamentos e preconceitos da época. Porém, ele teve uma infância bem sofrida, e construir quem ele é do nada, então acho que ambos se equiparam em questões de resiliência. E é a personalidade deles que faz esse romance ser tão legal, mostrando que estar apaixonada não é motivo para que uma mulher ceda aos desmandos de um homem e mostrando que os homens devem aprender a respeitar os desejos, as ambições e a capacidade de uma mulher. Que um casal pode e deve crescer junto e não um se diminuir para que o outro cresça.

Como comentei, anteriormente, esse foi o meu primeiro contato com a escrita da autora e já me apaixonei. A Escrita é muito fluída e de uma clareza ímpar, as cenas eróticas são excitantes e ao mesmo tempo doces, comentei até com as minhas amigas no Whatsapp que a autora não coloca seus personagens para fazerem sexo e sim para fazerem amor, a escrita das cenas eróticas do livro foram poéticas e sensuais, dosadas na medida certa. Algo que muito me encanta numa leitura.
Os personagens foram muito bem construídos e não apenas os protagonistas, como também os coadjuvantes, a ambientação do livro é impecável, não só na representação dos cenários como também na da época.

Eu simplesmente amei a leitura e a terminei querendo ler os outros livros da série, assim como ler mais livros da autora, sem dúvidas a partir dessa obra a Nora Roberts tem em mim, mais uma fã.
E vocês gostam da autora, já leram algum livro dela? E essa obra em especial, já leram, o que acharam? Não deixem de me dar as suas opiniões nos comentários.

Beijoos ♥

10 comentários:

  1. Oii Kris, tudo bom??
    Faz um tempo que estou planejando uma leitura de Nora Roberts como projeto e os candidatos são os mais variados. Eu gostei bastante da proposta desse livro pelo fato da escrita ter contribuído para isso. Sou apaixonada por romances e quanto mais fluído melhor. Amei sua resenha. Beijos.

    Blog: fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. A Nora é uma rainda(rainha+linda)! Eu adoro os livros dela e estou doida para ler esse. Venho lendo coisas boas sobre ele.

    Ótima resenha!

    Beijos!
    Blog Diversamente

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Já conhecia a escrita da Nora, Hoje e sempre é a minha leitura atual
    Adorei ler sua resenha, estou ansiosa para chegar nas partes hot \O
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Tudo bem? Como disse em algum lugar,eu tenho um caso de amor e ódio com a Nora Roberts.. Alguns livros amo.. outros não.. Esse ainda não li.. Acho a capa maravilhosa! Vi que curtiu a leitura e isso é muito bom, e melhor saber que vc espera por mais livros da série...

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Kris, que legal saber que foi teu primeiro contato com a autora, já não senti mais que sou a única que nunca leu Nora Roberts, preciso mudar isto ainda este ano.
    Detesto personagens machistas, mas adoro mocinhas corajosas e já fiquei fã da Anna.
    Adorei tua resenha, obrigada pela dica.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar deste livro, mas ainda bem que gostaste tanto!! :)

    E sempre ótimo quando a escrita e tao apaixonante que ate queremos ler mais da autora e da coleção!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Eu já tentei ler um livro dessa autora e não consegui curtir, mas eu tenho vontade de me arriscar lendo outros, pois tenho lido muitos elogios para esse livro. Gostei muito de saber que você não passou raiva com a questão do relacionamento abusivo. Eu gostei de saber que a mocinha é osso duro tanto quanto o mocinho.
    Sua resenha super me convenceu a ler esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oiii Kris

    Que legal que vc gostou tanto da escrita da Nora, eu ainda não tive a oportunidade de ler nada da autora e tenho vontade de conferir, ler a tua resneha me animou bastante pois adoro autores que tem essa narração fluída. Não gosto de literatura erótica e cenas mais picantes geralmente se repetirem muito durante a leitura cabam até me cansando, mas acho que é justamente por cotna disso, grande parte dos autores colocam os personagens ali pra fazer sexo simplesmente, e o leitor, muitos dele,s preferem aquela coisa mais doce, e achei muito legal da Nora trazer isso.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Kris, estava mesmo curiosa pra saber o que você acharia dessa história. Também foi o meu primeiro contato com a escrita da Nora, e no começo também achei que ia passar raiva, mas fiquei muito feliz ao ver o rumo que a autora deu pra história.

    ResponderExcluir
  10. Oi Kris, como está?
    Não sabia que o último livro dessa série dos McGregors era a origem da família! Achei a ideia maravilhosa, um modo muito bonito de acabar a saga desse núcleo familiar tão complicado e também tão bonito.
    Excelente resenha.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :|
:-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥