Resenha: A Garota do Calendário: Janeiro - Audrey Carlan

29 janeiro 2018



Sinopse:Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.
Edição: 1
Editora: Verus
ISBN: 9788576865063
Ano: 2016
Páginas: 144
Tradutor: Andréia Barboza





Oieee, hoje eu venho trazer para vocês a resenha do livro A Garota do Calendário - Janeiro da autora Audrey Carlan. Esse livro desde antes de eu ler me deixava dividida. Uma parte de mim ficava curiosa em relação a premissa e outra parte pensava: "Vai dar Merda". Então, continuei meio que dividida em relação a leitura e vou explicar, mas antes vou dar um breve resumo do livro, para quem não conhece.

Mia é uma jovem mulher, que não teve muita sorte na vida e teve menos sorte ainda com relacionamentos. Sua mãe abandonou ela e a irmã na adolescência aos cuidados de um pai alcoólatra e viciado em jogo o que fez com que Mia, tivesse que crescer de maneira precoce para cuidar da irmã mais nova. Nesse processo ela se apaixonou por caras que depois descobriu que não eram nada do que ela imaginava, o que a transformou numa mulher de certa forma frustrada com relacionamentos e cautelosa. Quando parece que nada pode piorar o pai dela contrai uma divida de 1 Milhão de dólares em jogo, sofre uma agressão e entra em coma. O agiota é um ex namorado de Mia, que a dá um prazo para o pagamento da dívida ou ele matará o pai dela. E por causa disso ela acaba começando a trabalhar para a sua tia numa agência de acompanhantes de luxo, servindo para os homens mais ricos e fabulosos dos EUA.
Nesse primeiro livro ela é contratada por Wes, um cara maravilhoso de tirar o fôlego, que nem de longe parece ser o tipo de homem que precise contratar uma acompanhante, então a Mia está lá, quase que como uma "guarda-costas" pra espantar as interesseiras durante as festas para que ele possa conversar com as pessoas sobre trabalho.
Uma espécie de releitura de Uma Linda Mulher, mas sem a protagonista ter um passado fazendo ponto numa esquina.

ENTÃO, senta que lá vem história. Vou começar pelos elogios, a escrita da autora é boa, clara. A narrativa flui bem, a história não fica enrolando demais em coisas desnecessárias. E as partes eróticas são muito picantes e sensuais na medida certa. Os personagens são legais, e sexes, dá pra gostar deles, se identificar e shipar muito. Tirando a parte onde a autora fica repetindo adjetivos para descrever como a Mia é "linda e Gostosa" que me fez revirar os olhos algumas vezes, o livro proporciona uma leitura rápida e bem agradável. 
A maioria dos pontos que eu não gostei na leitura estão no enredo e não na narrativa.

Primeiro achei que o livro é extremamente romantizado, na trama de A Garota do Calendário, o serviço de acompanhantes da agência em que a Mia trabalha, não oferece sexo, esse serviço é à parte do acordo e fica por escolha da garota. 
Porém, a gente sabe que na vida real isso não rola, né? Em que universo paralelo um cara vai pagar 100 MIL DÓLARES por um mês com uma garota e não vai tentar transar com ela, ainda mais ela "morando na casa" dele? Caso ele decida que quer transar com ela no meio da noite, qual a possibilidade que ela tem de dizer, não? Então, nesse ponto eu acredito que a autora romantizou e glamorizou excessivamente a prostituição.
Ouvi de amigas que a personagem tem problemas com isso nos próximos livros, mas nessa resenha eu estou falando do que vi nesse primeiro.
Outro ponto que me incomodou bastante foi o que deu motivo para a Mia virar acompanhante, não acredito que nenhum agiota permitiria que a dívida de alguém sem fundos alcançasse um milhão de dólares. E esses furos me incomodaram bastante porque fizeram com que a história não tivesse muita verossimilhança.
Durante a leitura eu meio que fiquei confusa com o posicionamento da autora em relação a prostituição e a empoderamento feminino, me parecia que em alguns parágrafos ela pensava de uma  forma e mais à frente ela se contradizia, não posso me aprofundar muito nisso, para não dar spoiler, mas casos vocês lerem, prestem atenção e me chamem pra gente trocar uma ideia.

No mais, foi isso, achei uma leitura OK, porém um pouco "crua", há pontos na história que poderiam ter sido melhor amadurecidos e recebido uma boa dose de coerência. Porque parece que temos em mãos uma obra que não recebeu um bom trabalho de copidesque.
Confesso que não sei se lerei os próximos livros, pois não sinto que valha a pena ter mais 11 leituras mais ou menos como essa.


Vocês já leram a série?
Me contem nos comentários. Beijos. 

15 comentários:

  1. Eu estou em agosto e cada mês que passa eu fico mais desesperada pelo fim.
    eu não consigo deixar leitura pela metade, então, vou seguindo com fé! huahuauha
    Não consigo achar mais que "ok" em nenhum dos livros. É repetitivo demais, cinico, hipócrita as vezes, sei lá, ultrapassa os limites da minha paciência.. huahuahua
    Espero que tenha uma leitura melhor que a minha!! huahuauha

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Definitivamente esse não é um livro pra mim. Apesar de gostar de romances hots, esse eu nunca tive e nem tenho vontade de ler. Seria uma tortura pra mim. Adorei sua resenha sincera, só me fez ter mais certeza sobre minha opinião à respeito desses livros.

    bju


    http://naturezaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá! Jé tinha ouvido falar dessa serie de livros e ela divide bastante opiniões. Eu não sou muito fã do gênero então não tenho como dar palpite, mas uma pena que o livro não foi tão bom pra você, espero que as próximas leituras sejam diferentes!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Eu sou completamente apaixonada por essa série. Eu li ela em 2015, quando saiu o primeiro volume lá na gringa, como Calendar Girl e quando soube que viria para o Brasil fiquei muito contente. Reli tudo novamente quando saiu aqui e de quebra em 2016 tive a oportunidade imensa de conhecer a Audrey Carlan pessoalmente na Bienal do Livro de SP. Você vai amar a série, tenho certeza! O meu livro menos favorito de todos é Fevereiro, achei o pintor um porre hahaha

    Bjs
    Blog Tell Me a Book

    ResponderExcluir
  5. Que lindo que ficou seu blog Kris, fiquei apaixonada menina!
    Essa é uma leitura extremamente envolvente e apaixonante para quem curte, fico feliz de saber a sua opinião e bem criativa a sua foto.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que paia a autora deixar uns furos assim, hein? Confesso que esses livros nunca me chamaram atenção. Apesar de gostar de livros hot, a premissa de A garota do calendário não me parece muito legal. Gostei da sua resenha sincera!

    Um beijo, Por Amor aos Livros

    ResponderExcluir
  7. Olá, a proposta de cada livro trazer um mês é interessante. Esses pontos que destacou como negativos também me incomodariam, mas pelo menos é uma leitura rápida.

    ResponderExcluir
  8. Oie
    parece ser uma série bem gostosa de ler e rápida, eu tinha os dois primeiros livro mas acabei trocando sem ler por ser uma série com muitos volumes e tenho fugido muito disso, mas ainda assim boa dica e leitura

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu comprei essa série e realmente concordo que a cada mês pouco vi acrescentar no crescimento da personagem. Li até junho, mas gostei do Wes e ai quero terminar a leitura para ver como realmente esse relacionamento deles vai se desenrolar.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Li a série e inteira e acho que sou uma das únicas pessoas que realmente gostou! Não acho que a Mia seja uma prostituta - inclusive ela vai dar um posicionamento sobre isso nos outros livros -, mas entendo seu ponto de "no mundo real não aconteceria. Concordo com você, assim como sei que não aconteceria muitas coisas quelemos em livros, mas enfim...
    A proposta da editora foi lançar um livro por mês, mas lá foram, foram lançados três meses em um único livro e acho que essa mudança desmotivou muitos leitores. Para mim a leitura valeu muito a pena, uma pena que para você não !

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Confesso que nunca tive curiosidade de ler essa série, primeiro por ser longa e segundo por ter uma premissa que me soou muito rasa. Essa contradição que você sentiu da autora em relação à prostituição e ao empoderamento feminino eu senti lendo outro livro dela, Corpo, no qual ela aborda a questão da violência doméstica, mas romantiza um relacionamento abusivo.
    Depois dessa experiência, admito que não pretendo ler mais nada dela. Então, entendo totalmente você não saber se pretende continuar essa série. De qualquer forma, amei sua resenha e a sinceridade com que falou sobre o livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi amada! Prostituição romantizada é foda, fiquei um pouco preocupada com os ''furos'' que vc citou, não é muito para mim essa leitura, que acho que ia ficar mto indignada! Parabéns pela resenha! Beijos
    Paula Juliana
    https://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu li pouco mais da metade do livro e tive a mesma impressão dos seus apontamentos, é uma pena!

    ResponderExcluir
  14. Oi Kris, que pena que você não gostou do primeiro.
    Eu gosto muito dessa série, principalmente por ser uma escrita fácil que tu le em poucas horas.
    Janeiro e Fevereiro são meio barro meio tijolo, mas se fosse você dava mais uma chance a série, alguns meses (como Maio) são muito bacanas.

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente nunca fui atraída por esses livro, os famosos romances hots não são meu gênero favorito do momento e nem me esforço a ler muito pois a leitura normalmente acaba sendo cansativa e maçante! Mas adorei o modo como fez a resenha, redondinha sem spoiler eu to apaixonada pelo seu blog e esse layout!

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :|
:-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Seja Bem-Vindo,
Interaja conosco, é um prazer poder saber a sua opinião.


Deixe seu link que retribuiremos a visita.
Não serão aceitos comentários ofensivos ou de span.

Volte sempre ♥